Fale Conosco+55 (49) 99804-4550
Postado em 15 de Junho às 16h12

Papo de Profissa - Dr. Wilton Eckert

Saúde (21)Corrida (26)
  • Vidas Corridas -

REMÉDIOS PARA EMAGRECIMENTO X DOENÇA CARDÍACA

Tenho certeza que boa parte das pessoas que praticam a corrida tiveram como estímulo a necessidade de redução do peso e melhorar a qualidade de vida. Por esse motivo, resolvi trazer aqui o exemplo, de um caso real, que não deve ser seguido.
Por ser um hábito muito comum e vivenciado seguidamente no consultório, o objetivo é fazer uma alerta e mostrar que as pessoas não estão sozinhas nessa luta contra a balança e existem muitas formas saudáveis de enfrentar o problema, basta QUERER, pois a conquista dos objetivos não vem sem comprometimento e mudanças de hábitos.


Vamos ao relato do caso: paciente masculino de 26 anos, há anos tentando reduzir o peso, mas nunca seguiu adequadamente uma reeducação alimentar e muito menos atividade física regular. Resolveu tomar uma “pílula mágica” (manipulada) junto com medicamento amplamente conhecido para emagrecimento. A pílula continha diversas substâncias, como hormônio da tireoide, diurético, remédio para tratamento de diabetes, ansiolítico, entre outras. A maioria dessas substâncias são usadas rotineiramente em remédios manipulados para emagrecimento.


Uma semana após iniciar o uso da medicação internou no Hospital com quadro de mal-estar e taquicardia (frequência cardíaca entre 140 e 150 bpm em repouso). Com sintomas e relato do uso da medicação, os exames solicitados para investigação demonstraram hipertireoidismo agudo (tireotoxicose), que levou a quadro de miocardite com importante redução da função cardíaca (insuficiência cardíaca severa). Esse quadro evolutivo de uma semana entre o início da medicação e a apresentação dos sintomas foi um efeito cascata provocado pelas duas medicações utilizadas pelo paciente.


Esse é somente um dos exemplos do que acontece diariamente. Serve de ALERTA, pois tenho certeza que vários dos seguidores da Vidas Corridas tem a mesma dificuldade em reduzir o peso, tendo já utilizado algum medicamento, ou cogitado utilizar. Não quer dizer que nunca possa ser usado alguma medicação com esse objetivo. Cada caso deve ser individualizado e colocado na balança os riscos e benefícios. Óbvio que sempre acompanhado, de preferência, com equipe multiprofissional. Independente do uso de alguma substância, ela sempre vai ser COMPLEMENTAR. Ou seja, sem uma mudança importante dos HÁBITOS DE VIDA, você não alcançará os resultados.


Assim, o recado que quero deixar é: Não existe mágica. Fuja de fórmulas prontas, pílulas que prometem resultados incríveis. A maneira mais eficaz e equilibrada de emagrecer é com hábitos de vida saudáveis: mudanças no estilo de vida, alimentação balanceada e atividade física, sempre.
Não coloque sua saúde em risco. 

  • Vidas Corridas -

Wilton César Eckert

  • Medicina pela UFRGS.
  • Cardiologista e Ecocardiografista. Santa Casa de Porto Alegre.
  • Pós-graduação em Medicina do Esporte e do Exercício.
  • Corredor amador.

Comentários!

Comentários

Seja o primeiro a comentar! : )

Veja também

Série - ALÉM DA CORRIDA! Parte 3 Fase Competitiva!24/02 Olá Corredores,  Chegou a hora da colheita!  As fases mais intensas (base e período pré-competitivo) já passaram e trabalhamos duro. Chegamos na fase competitiva, na qual objetivamos alcançar o pico do nosso condicionamento físico no dia da prova alvo. Mas para que isso ocorra precisamos estar descansados.   O ponto principal desta fase......
PAPO DE PROFISSA: Exercícios na forma livre, são mais eficientes, saiba por quê?20/04A ciência comprova: exercícios na forma livre, sem uso de aparelhos, são mais eficientes. Exercícios livres são exercícios multiarticulares (exercícios que movimentam mais de uma articulação quando executados). Os exercícios livres contam com respaldo de pesquisas recentes que confirmam sua......

Voltar para Blog

  • Vidas Corridas -