Fale Conosco+55 (49) 99804-4550
Postado em 18 de Maio às 18h00

PAPO DE PROFISSA: EXERCÍCIO FÍSICO E SAÚDE MENTAL

  • Vidas Corridas -

O que você sabe sobre a relação entre exercícios físicos e saúde mental?

Olá, Corredores!


Muitas vezes a diferença entre se ter uma informação e aplicá-la – obtendo-se melhores resultados com ela - está no nível de compreensão que se tem sobre essa informação. Vejamos um exemplo: sabe-se que o exercício físico traz muitos benefícios para a saúde, porém mais de 25% dos adultos e 80% dos adolescentes não fazem atividade física suficiente (OMS, 2020).

Podemos considerar que essa estatística é uma generalização, e que teremos diferenças importantes nesse percentual em cidades e populações diferentes. Então, vamos pensar nas pessoas com as quais convivemos: quantas concordam que a prática de exercícios físicos faz bem? Quantas realmente aplicam essa informação em benefício próprio? E quantas cuidam de seus filhos no sentido de inserirem a prática de atividade física na sua formação? Ao refletir sobre isso suponho que muitos de nós chegarão à conclusão que as pessoas sabem, mas alguns não colocam esse conhecimento em prática.

Estive pensando sobre o tema nos últimos dias ao conversar com vários colegas que expressaram um agravamento no nível de estresse e ansiedade. A violência nos afeta de maneira aguda ou sorrateira. Nossa saúde física e mental se deteriora ao longo do tempo.

             1. Minha formação e atuação profissional permitiram verificar que quanto mais se compreende algo, maior é a chance de aplicar esse conhecimento. Gostaria de ajudar as pessoas a cuidarem melhor de si no contexto atual. Eis a ferramenta que proponho.

Entenda como uma mente saudável se manifesta:

  • Você tem sentimento de bem-estar consigo mesmo? Consegue agir adequadamente tanto só quanto em relacionamentos?
  • Percebe-se com capacidade de lidar com os altos e baixos da vida, de enfrentar desafios e de aproveitar oportunidades?
  • Sente-se com liberdade e controle sobre sua vida e com senso de propósito? Sente-se valorizad@?
  • Tem sentimento de conexão com a comunidade e com o mundo à sua volta?

Uma ou mais respostas negativas às questões acima evidencia algum nível de sofrimento psicológico.

          2. Compreenda por que a prática de exercício físico é importante para a saúde mental:

  • Quando nos exercitamos, aumentamos a produção de endorfinas - hormônios que nos ajudam a relaxar, sentir mais prazer, menos dor e a diminuir o estresse;
  • Conforme nosso corpo se adapta ao estresse dos exercícios, ele pode reaplicar o que aprendeu em futuras situações estressantes, diminuindo a ansiedade;
  • O exercício também estimula e aumenta as conexões entre células cerebrais (sinapses). Isso resulta em cérebros mais eficientes, plásticos e adaptáveis;
  • Também é um dos remédios mais naturais para o sono. Temos evidências de que exercícios físicos nos ajudam a adormecer mais rapidamente e melhoram a qualidade do sono;
  • Além disso, atividades grupais são oportunidades de interação social que melhoram o humor e diminuem a sensação de solidão, portanto, combinar vida social e atividade física é uma maneira simples de cuidar do nosso bem-estar físico e emocional.

          3. O que fazer e como?
As diretrizes e recomendações da OMS, para adultos (18 a 64 anos), sobre a quantidade de atividade física necessária para uma boa saúde são:

  • Pelo menos 150–300 minutos de atividade física aeróbica de intensidade moderada;
  • Ou pelo menos 75-150 minutos de atividade física aeróbica de intensidade vigorosa;
  • Ou uma combinação equivalente de atividade de intensidade moderada e vigorosa ao longo da semana;
  • Também fazer atividades de fortalecimento muscular em intensidade moderada ou maior que envolvam os principais grupos musculares, 2 ou mais dias por semana.

O exercício está claramente ligado a uma variedade de fatores que influenciam nossa saúde mental. Você não precisa começar a treinar para uma maratona para receber os benefícios de ser mais ativo. Adicionar alguns minutos de uma atividade física que você goste à sua rotina semanal lhe trarão muitos dividendos. O mais importante é mover-se e adotar uma abordagem realista e sustentável que se adapte às suas necessidades. Pratique. Cuide-se.

Happy running!

Referências
Chekroud, Sammi R et al. “Association between physical exercise and mental health in 1.2 million individuals in the USA between 2011 and 2015: a cross-sectional study.” The lancet. Psychiatry vol. 5,9 (2018).
Faculty of Public Health (2010) “Concepts of Mental and Social Wellbeing.” www.fph.org.uk
Mikkelsen, Kathleen et al. “Exercise and mental health.” Maturitas vol. 106 (2017): 48-56.
Morres, Ioannis D et al. “Aerobic exercise for adult patients with major depressive disorder in mental health services: A systematic review and meta-analysis.” Depression and anxiety vol. 36,1 (2019).
Organização Mundial da Saúde. www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/physical-activity
Wegner, Mirko et al. “Effects of exercise on anxiety and depression disorders: review of meta-analyses and neurobiological mechanisms.” CNS & neurological disorders drug targets vol. 13,6 (2014).

  • Vidas Corridas -

Silvana Meira

  • Treinadora de corrida e Personal Trainer, CREF: 026100-G/SC
  • Graduada em Ed. Física pela UFPR;
  • Graduada em Psicologia pela University of California, Berkeley;
  • Corredora Amadora.

Comentários!

Comentários

Seja o primeiro a comentar! : )

Veja também

PAPO DE PROFISSA: Treinamento de força para diferentes distâncias na corrida!05/10/20COMO MELHORAR O DESEMPENHO NA CORRIDA COM TREINAMENTO DE FORÇA? Certamente você já se perguntou: Como posso melhorar a minha economia de corrida (equilíbrio entre consumo de oxigênio e as trocas respiratórias), melhorar meu gesto motor e consequentemente melhorar o desempenho na corrida, com o treinamento de força? Mas o que é FORÇA? Força refere-se à capacidade máxima que um músculo tem de......
PAPO DE PROFISSA: Lesões do joelho, causas e tratamentos!21/09/20Dor no Joelho? Já tivestes alguma dor no joelho durante a corrida? Nunca? Bom, estatisticamente falando, em algum momento vais ter. As lesões em corredores acometem de 20 a 79% dos atletas, sendo a maioria delas no joelho. Mas calma, muita calma. A......

Voltar para Blog

  • Vidas Corridas -