Fale Conosco+55 (49) 99804-4550

inicial-marcas

Aba 1

Atendimento Virtual
Personalizado

Nome Completo
WhatsApp
E-mail
Sugestão horário de atendimento:
Data
Motivo do atendimento:
Resolva :

inicial-fique-informado

Fique Informado

  • 02/03/2021 PAPO DE PROFISSA: OVERTRAINING: COMO EVITAR?
    Overtraining Sabia que dentre as inúmeras vantagens da prática regular de atividade física, uma das mais valiosas é que os exercícios físicos...
    Overtraining Sabia que dentre as inúmeras vantagens da prática regular de atividade física, uma das mais valiosas é que os exercícios físicos funcionam como um dos melhores remédios que existem? Isso mesmo, exercício físico é remédio! As mudanças e adaptações fisiológicas que acontecem no nosso corpo são inúmeras. Desde ganhos claros de performance a redução significativa de morbidade e mortalidade, de doenças como hipertensão arterial, diabetes mellitus e doenças do coração. Mas assim como qualquer remédio, os exercícios têm que ser prescritos baseado no indivíduo e na dose-resposta. A “superdosagem” de exercícios, e o desrespeito aos períodos de recuperação podem prejudicar as adaptações do organismo e causar um efeito reverso. Isso é chamado de “síndrome do excesso de treinamento” ou “overtraining”. Sintomas podem variar muito:   Perda de condicionamento físico com perda de força e resistência; Dor muscular persistente; Sensação de fadiga crônica; Elevação significativa da frequência cardíaca em repouso (este é um sinal bem típico); Mudança de humor com quadro de depressão e irritabilidade; Queda da resistência imunológica; Perda da qualidade do sono. Mas o diagnóstico não é tão simples assim, nem todo cansaço ou dor muscular já pode ser considerado overtraining, mas sim a sucessão e a piora progressiva dos sintomas. Dentre as causas e agravantes existem muitas. Das quais, podemos também levar em consideração distúrbios hormonais, déficits alimentares e tempo insuficiente para recuperação dos treinos. Esta é uma das poucas situações onde o tratamento exige uma diminuição drástica e até interrupção do treino por um certo tempo, bem como, corrigir os distúrbios metabólicos e alimentares relacionados. O overtraining apesar de algo indesejável e até assustador na vida do atleta, é tratável e evitável com acesso multidisciplinar. Por isso sempre recomendo além de avaliações médicas seriadas, um bom suporte com fisioterapeuta, nutricionista, psicólogo(a) e claro, avaliação e ajustes bastante criteriosos da carga de treino pelo(a) profissional de educação física.  
    Ver mais
  • 23/02/2021 PAPO DE PROFISSA: 11 MINUTOS DE EXERCÍCIO: QUAIS OS BENEFÍCIOS?
    11 Minutos de exercícios usando o peso do próprio corpo trazem benefícios comprovados O alto risco de mortalidade e doenças relacionadas à saúde...
    11 Minutos de exercícios usando o peso do próprio corpo trazem benefícios comprovados O alto risco de mortalidade e doenças relacionadas à saúde está associado à falta de atividade física e a baixa aptidão cardiorrespiratória. Uma das barreiras mais comuns para a prática de exercícios regulares são: A falta de tempo; Materiais e/ou equipamentos; Local adequado; Motivação. Embora 35 minutos de exercícios diários sejam melhores para sua saúde, conforme indicadores de saúde da OMS (organização mundial da saúde), um limite menor para começar facilita a vida dos mais inativos e ainda aumenta a expectativa de vida. E se você precisasse de apenas 11 minutos e somente seu peso corporal? Os cientistas explicam que é possível melhorar os marcadores de saúde usando somente o peso corporal e utilizando pouco tempo do seu dia. O protocolo é super simples e foi conduzido da seguinte maneira: Aquecimento: 1 minuto de polichinelos; 1 minuto de burpees modificados sem flexões (meio sugado); Descanso: 1 minuto de caminhada no local; 1 minuto de corrida de joelho alto no lugar (high knee); Descanso: 1 minuto de caminhada no local 1 minuto de saltos de agachamento parcial (squat jump); Descanso: 1 minuto de caminhada no local 1 minuto de corrida de joelho alto no lugar (high knee); Descanso: 1 minuto de caminhada no local 1 minuto de saltos de agachamento parcial (squat jump); Desaquecimento: 1 minuto de caminhada no local. Os exercícios foram realizados 3 vezes por semana, durante 6 semanas e no formato do método HIIT (altas intensidades com intervalos de descanso). A FC (frequência cardíaca) alcançada pelos participantes foi de ~85% do máximo (~165 bpm). Pequenas atitudes, mudanças de hábitos e exercícios simples, que você mesmo pode fazer em casa sem nenhum equipamento é capaz de melhorar sua condição física. Uma vez que, a busca de soluções práticas e eficientes para se exercitar seja uma necessidade mundial neste momento de pandemia, esse protocolo pode ser a solução para muitas pessoas que necessitam modificar ou manter suas condições físicas em dia. Artigo disponível em: International Journal of Exercise Science 14 (3): 93-100, 2021  
    Ver mais

newsletter

Fique informado

E-mail
Nome
Telefone
Resolva :

inicial-imgs-topo

  • Vidas Corridas -
  • Vidas Corridas -
  • Vidas Corridas -
  • Vidas Corridas -

ESTAMOS CONSTRUINDO, LOGO TEM NOVIDADES

  • Vidas Corridas -